sábado, 2 de abril de 2011

Carne de animais clonados continua a entrar na União Europeia

Os ministros europeus não chegaram a consenso sobre o controlo e etiquetagem dos produtos provenientes de animais clonados, dos Estados Unidos da América e da Argentina.

Na prática significa que entre 300.000 e 500.000 toneladas de carne de animais clonados podem continuar a entrar e circular nos países da União Europeia, sem o consentimento ou sequer o conhecimento do consumidor. 80% dos europeus já fez saber que não pretende comprar carne clonada e a maioria dos europarlamentários vota a favor da rastreabilidade e etiquetagem dos produtos provenientes de animais clonados.

No entanto, nem a Comissão Europeia nem os ministros europeus estão dispostos a enfrentar os EUA nessa matéria e por isso escolheram manter o vácuo legal: enquanto não for criado um sistema para averiguar a origem da carne, o que não parece possível realizar-se a breve prazo, não se proíbe a importação de carne dos EUA e Argentina...

       

Sem comentários: