sexta-feira, 6 de junho de 2008

Collapse 202

Neste artigo (dica José Sousa) o Gonzalo Oviedo do IUCN explica numa linguagem muito clara porque é que a solução para a crise alimentar tem que passar pela mudança radical do modelo de governância das nossas terras agrícolas, zonas de pesca e sobretudo a nossa biodiversidade. Temos que desautorizar a pequena elite que controla a cadeia alimentar e devolver a gestão dos recursos comuns à maioria. 
O mundo só pode reconhecer que a industrialização e globalização da agricultura e da pesca e a chamada "Revolução Verde" para África foram um desastre para o planeta, destruindo 60% dos nossos ecossistemas e reduzindo a biodiversidade para além do regenerável. Três quartos da diversidade genética das culturas agrícolas já desapareceu, substituída por uns meros quatro espécies de plantas que constituem 50% da nossa dieta vegetal actual. 

Já vamos muito tarde. Mas isso não justifica fazer mais do mesmo. Parece-me de bom senso, antes de planear qualquer intervenção humana na natureza, de olhar para a estrutura ecológica onde esta intervenção se vai inserir. É a estrutura ecológica que deve ditar as regras e não o contrário, como as evidências de todas as nossas asneiras nos mostram, todos os dias. Não brinquem com a natureza. Observem as suas regras e usem-nas a nosso favor.  

Sem comentários: